quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Eu reconheço que sofri demais. Talvez por que eu quis ou talvez por medo de ficar sem você. Eu admito que doeu, que machucou e que dilacerou. Foi aí que eu me permiti amar novamente e peguei todos os meus cacos e entreguei para outro alguém reconstruir o que foi quebrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário