sábado, 19 de fevereiro de 2011

Incrível que quanto mais eu tento te esquecer, mais você insiste em ficar martelando na minha cabeça. Desconcentra-me quando do nada flui em minha mente e me arrebata de forma assustadora. Aí fico pensando, imagine se você estivesse comigo. Acho que seria como doce na mão de criança, um grude sem fim. É né, fazer o que, vou me contentando com o pensamento pra amenizar a saudade.'

Nenhum comentário:

Postar um comentário